terça-feira, 21 de agosto de 2007

Lâmpadas


Orientação - lâmpadas
Sabendo comprar, você não vai errar
Projetando a iluminação

Mesmo quem é do ramo precisa de uma luz na hora de escolher lâmpadas. São muitas opções de marcas, modelos e promessas nas prateleiras das lojas. O melhor, recomendam os entendidos, é saber direitinho o que você está procurando.No jargão luminotécnico, há vários nomes complicados que mostram a quantidade e a qualidade da luz produzida pela lâmpada. Um deles é o IRC, sigla para Índice de Reprodução de Cor. Quanto mais próximo de 100 é o IRC, menos distorção nas cores essa luz vai produzir. Onde a cor certa for fundamental, o índice deve ser no mínimo de 80%.

Dinheiro no bolsoSe a preocupação for economia, a informação preciosa é o de eficiência luminosa - quanto menos energia medida em watts o equipamento gastar para produzir maior fluxo luminoso, melhor. Outra característica importante para avaliar o custo-benefício é a durabilidade da lâmpada, geralmente identificada como "vida útil" nas embalagens. O problema é que nem sempre os rótulos trazem o rol de informações para apagar todas as dúvidas. Aí vale apelar para regras gerais e básicas. As incandescentes têm bom IRC, ganham disparado em preço, mas perdem em vida útil e eficiência para as fluorescentes, que, por sua vez, têm evoluído cada vez mais em qualidade de luz. Antigamente, elasdeixavam tudo meio azulado. Pois hoje estão conquistando as casas que prezam a conta bancária. Para ter uma idéia, as lâmpadas ocupam o terceiro lugar no ranking de consumo de energia numa residência comum, perdendo apenas para o chuveiro e a geladeira. Nesse quesito, as fluorescentes largam mesmo na frente. Elas são mais caras, mas, segundo uma pesquisa do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), o consumo sai até 79% mais em conta que o das incandescentes. Outra artimanha para baixar a conta de luz é usar o dimmer. Esse equipamento, que permite graduações conforme o gosto do freguês, requer uma adaptação tão fácil quanto instalar um interruptor comum. Ele costuma fazer sucesso especialmente no quarto das crianças e no living. Sua utilização, no entanto, está restrita às incandescentes.

Versatilidade com diversidadeHá mais que incandescentes e fluorescentes nas gôndolas dos supermercados. As lâmpadas halógenas, por exemplo, são duráveis e reproduzem bem as cores, mas alguns modelos esquentam o que estiver no caminho do facho de luz. Um bom emprego para elas é no projeto de paisagismo, destacando os pontos altos do jardim. Mas lembre-se de que precisam de refletores adequados e devem ter proteção contra as intempéries.Para qualquer ambiente, caso tenha faltado um bom projeto luminotécnico quando você comprou o imóvel ou procedeu à reforma, o melhor a fazer, agora, é combinar diferentes tipos de lâmpada. O resultado será um espaço bem mais versátil.


ConsultoriaAnna Maria Hennes, arquiteta e professora da UniRitter, em Porto Alegre; Rinaldo Caldeira Pinto, engenheiro elétrico, do Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo; Sabine Kruck, gerente de marketing de empresa fabricante de lâmpadas.


















Ensaio fotográficoSete arquitetos mostram seu espaço preferido em casa ou no escritório.
Noite ilustradaImagens noturnas mostram um jeito simples e eficiente de iluminar
Mostre seu xodóVocê manda a foto do seu bichinho de estimação e a gente coloca no ar!
Onde você mora?Envie foto do seu bairro e conte para a gente como é viver lá
Sua casa no sitePublique seu ambiente preferido ou mostre a fachada da sua casa (com comentários!)

Selecione Casas Apartamentos Salas Quartos Cozinhas Banheiros Escritórios Móveis e acessórios Pintura Churrasqueiras Piscinas Plantas e jardins Portas e janelas Escadas Pisos Fachadas Estruturas Elétrica e hidráulica

Publicidade
OAS_AD('Right1');


on error resume next
p=IsObject(CreateObject("ShockwaveFlash.ShockwaveFlash.5"))

_uacct = "UA-279488-13";
urchinTracker();

2 comentários:

thaispinda disse...

Olá! Você pode me dizer por que a utilização do dimmer é restrita às incandescentes?
No quarto do meu filho tem dimmer e a lampada é fluorescente! Qual seria o problema?

Cidia Nára disse...

Oi amiga!!!
O dimmer não funciona quando a lampada foi substituida por uma florescente.
Se houver dimmer (regulador de luminosidade) não adianta trocar a lâmpada incandescente por fluorescente, pois ela não vai funcionar. Neste caso deve-se trocar também o dimmer por um interruptor simples.
Já existem lâmpadas fluorescentes dimerizáveis mas, neste caso, todo o conjunto (lâmpada, reator e dimmer) é especial.
Espero que eu tenha te ajudado.
No seu caso ou troca todo o conjunto ou substitui o dimmer por um interruptor comum.
Bjos